Zooparque tem a primeira reprodução por meio natural de pato-mergulhão. No mundo todo, são apenas 250 aves dessa espécie.

O Zooparque Itatiba, que conta com o apoio da Mactra, teve a primeira reprodução de pato-mergulhão por meio natural, sob cuidados humanos, da história. Quatro filhotes nasceram no dia 8 de julho, de ovos incubados pela primeira vez pelos próprios pais, e novos nascimentos estão previstos.

O pato-mergulhão é uma das aves aquáticas mais raras e ameaçadas de extinção, com menos de 250 indivíduos na natureza. O Zooparque Itatiba é a única instituição no mundo que mantém essa espécie sob seus cuidados.

Os nascimentos foram possíveis graças aos esforços da Associação Natureza do Futuro, que tem sua sede no Zooparque Itatiba e desenvolve ativamente projetos focados na conservação de espécies ameaçadas da fauna nacional.

Seu objetivo principal é a conservação do pato-mergulhão, sendo este um dos mais importantes projetos de conservação de espécies ameaçadas do país. O Zooparque tem hoje 21 patos-mergulhões adultos.

Como patrocinadora oficial do Zooparque, a Mactra apoia esse e outros projetos de conservação que visem o cuidado com a natureza.

Foto: Divulgação